Agroturismo em Santa Rosa de Lima

Postado por: Tatiana Dornelles

Conheci, recentemente, um projeto inovador em Santa Rosa de Lima: Acolhida na Colônia, cujo propósito é abrir aos turistas o convívio diário de famílias de agricultores. O projeto, criado em 1999, hoje tem a participação de 180 propriedades rurais, que objetivam a valorização do modo de vida no campo através do agroturismo ecológico. Minha visita à cidade foi junto com meus ex-colegas da especialização em Gestão em Turismo, num sábado. O valor do passeio foi R$ 102,00 e inclui almoço em uma das propriedades, visitas técnicas e café da tarde no estilo colonial. Tudo ma-ra-vi-lho-so, por sinal!


Santa Rosa de Lima é uma cidadezinha pequena, com cerca de 2 mil habitantes e de colonização alemã. Tem trabalhado muito com turismo rural, ecoturismo ou agroturismo e, com isso, tem sido destaque, inclusive sendo citada em cartilha do Ministério do Turismo.
Durante o passeio, a primeira parada foi na sede da Acolhida da Colônia, no Centro da cidade, onde há vários produtos coloniais à venda para os visitantes, como geleias, mel, salgadas, bebidas, etc. A visita ao local fui bem rápida, somente para fazer umas comprinhas mesmo. Foi lá que encontramos o nosso guia, muito simpático, o Leandro.


Fomos, então, para a segunda visita: Pousada Doce Encanto. E o lugar, convenhamos, é realmente encantador: tem lago, muitas árvores e uma tranquilidade que não tem explicação. Lá, primeiro tivemos uma conversa com o senhor Volnério, dono da propriedade.

Depois, fizemos um rápido tour, onde ele contou sobre a produção de açúcar mascavo – com a qual trabalhou por 15 anos. Atualmente, apenas melado e cachaça são produzidos no local, bem como licor – com as frutas da época e de pés plantados na propriedade. Além disso, há ainda a pousada, que tem 26 leitos, são simples e realmente para quem quer escapar do estresse das movimentadas cidades.

Nosso almoço foi supercaseiro, com linguiça, arroz, purê de aipim, batatas, salada e gemüse, além de suco de açaí com limão. Como sobremesa, açaí com banana bem geladinho e batidinho, que preciso fazer em casa… hehehe E, quase ia esquecendo, ainda tivemos uma degustação de cachaças e licores feitos na propriedade.

Após o almoço, fomos visitar o Recanto dos Orgânicos, onde um casal supersimpático nos recebeu para mostrar a propriedade. Lá, eles cultivam todo o tipo de legumes e verduras, todos orgânicos, livres de qualquer agrotóxico. O casal contou que, por anos e anos a fio, trabalhava com fumo e, um dia, resolveu fazer uma hortinha e vender alface na feira. Foi quando mudaram o ramo de atividade.

Fomos visitar a horta. Hoje, além de mais de 20 tipos de legumes e verduras – que são gigantes e saborosos (sim, eu experimentei direto da terra!) -, o casal também está cultivando morangos.

Da propriedade, dá para ver a ponte coberta, uma gracinha, né?

E, claro, como metida que sou, tive que tentar arrancar as cenouras direto da terra. Fala sério, e ainda gravei vídeo, que em breve estará no nosso canal do YouTube.

Ainda na área do casal, fomos até o rio. O nível do rio estava baixo, logo, dava para ver as pedras, o que deixou a paisagem ainda mais linda! O lugar é de uma tranquilidade só e a vontade era ficar ali, ouvindo o barulho da água e pensando na vida.

Em dias quentes, a propriedade ainda oferece banho de rio. Que tal, hein?

E, dali, também dá para ver a ponte coberta, pela qual me apaixonei…

Ah, sem contar que ainda abordamos moradores locais para subir na tobata… hehehhee

Por último, fomos na propriedade da família do nosso guia Leandro. Lá, na Pousada Assing, a família cultiva peixe (não lembro a espécie agora) e, aos poucos, foi implementando a pousada como forma de receber os turistas.

A paisagem local também é encantadora. Difícil dizer qual é o mais bonito visual…

Quartos da pousada

Um café da tarde caprichado e com produtos coloniais estava à nossa espera. Pão de queijo, pães e bolos, cuca, melado, açúcar mascavo, salames e queijos coloniais, além de café e suco… Uau! Bateu até a fome novamente e a vontade de voltar… E tudo isso com vista para o lago da propriedade.

Foi um dia diferente, em uma cidadezinha do interior de Santa Catarina, pertinho de Tubarão (onde moro), mas que não havia explorada ainda. Adorei conhecer o projeto Acolhida na Colônia, as propriedades e, com certeza, quero voltar – quem sabe com o projeto Santa Catarina na Bagagem…

Serviço
► Site: Acolhida na Colônia

Fotos: Destino Mundo Afora

Aviao
Gostou?
Então, deixe seu comentário, curta nossa fanpage no Facebook e siga nosso perfil no Twitter e no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Página inicial