National Gallery, em Londres

Postado por: Amanda Menger

Em Londres uma das coisas mais legais para se fazer é visitar museus. Eles são incríveis, variados e grande parte deles gratuitos. Além do Museu Britânico, outra visita imperdível é à National Gallery.
O museu concentra obras de arte criadas entre o século 18 e 20, mas também conta com salões de outros períodos, também tem exposições para visitas temporárias (que geralmente são pagas a parte). Quando estive em Londres, em 2014, este museu não permitia fotografar a parte interna. Assim, as obras vistas aqui nesta postagem são do acervo do próprio museu, disponíveis em seu site e também do Common Archives da Wikipedia.


A National Gallery tem obras de Da Vinci, Rafael, Michelângelo, entre os renascentistas mais famosos e tem uma área bem legal dedicada aos impressionistas como Monet, Manet, Renoir e Van Gogh.
Entre os destaques, ou seja, obras must seen estão “A Madona dos Cravos”, um quadro representando Nossa Senhora e o menino Jesus, de Rafael; “O casal Arnolfini” de Van Eyck, este é um retrato do casal que titula o quadro e teria sido uma forma de certidão de casamento, o quadro é cheio de simbolismos e o pintor pode ser visto no reflexo do espelho; “A Virgem dos Rochedos”, de Da Vinci, na verdade uma das versões, pois há outra no Louvre e está nos must seen do queridinho museu de Paris. Veja também “A Ceia de Emaús”, de Caravaggio já no Barroco; “As grandes banhistas” de Paul Cézanne, um ícone do pós-impressionismo entre tantas outras.

Banho de Vênus – Velásquez

Ceia de Emaús – Caravaggio

Os girassóis – Van Gogh

Madona nas Rochas – Da Vinci

Madona dos Cravos – Rafael

Retrato do Casal Arnolfini – Jan van Eyck

Vênus e Marte – Botticelli

As grandes banhistas – Paul Cezanne

Tem áudio guia em inglês e um tour de 60 minutos em português. O áudio guia custa £ 4. Para visitar o museu é interessante deixar umas boas três horas, menos do que isso você vai deixar áreas e obras legais para trás. Se você não estiver muito cansado de arte, pode combinar a visita com a National Galery Portrait, que fica coladinha e é dedicada a arte de retratos, desde pinturas até fotografia.
O museu surgiu a partir da iniciativa do governo inglês. Em 1824, foram adquiridas 38 pinturas dos herdeiros de John Julius Angerstein, um corretor de seguros e mecenas. Desde então, a coleção foi se formando pelo intermédio dos curadores e doações recebidas. O prédio da Trafagal Square é a terceira sede, sendo construído entre 1832 e 1838. Somente a fachada é original, o restante da área passou por ampliações e reformas desde a construção. No final do século 19, parte da coleção foi destinada à criação de um novo museu: o Tate, dedicado à arte inglesa.

Serviço
Site: National Gallery
Endereço: Trafagal Square
Ingressos: para o acervo permanente é gratuito
Horário: diariamente, das 10h às 18h. Nas sextas-feiras fica aberto até as 21h.
Metrô: Charing Cross

Fotos: Destino Mundo Afora

Aviao
Gostou?
Então, deixe seu comentário, curta nossa fanpage no Facebook e siga nosso perfil no Twitter e no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Página inicial