Conhecendo o Parque Eólico em Osório

Postado por: Amanda Menger
DSCN4095 (Copy)

Os gigantes se fazem notar tanto por quem vem pela BR-101, pela Freeway ou pela Estrada do Mar. Nas proximidades de Osório, não há como não ver de longe os cataventos. Há 10 anos eles mudaram a paisagem do litoral norte do Rio Grande do Sul. E exatamente para comemorar a primeira década o Parque Eólico está aberto à visitação dos turistas. Anteriormente, só visitas técnicas eram permitidas.

DSC_0715 (Copy)

Vista pela Estrada do Mar

DSCN4376 (Copy)

Vista pela Freeway

Conhecida como a cidade dos ventos, o potencial natural se transformou em energia elétrica com a instalação do Complexo Eólico. O parque está dividido em três: Sangradouro, Índios e Osório, onde está o Centro de Visitação, área que foi aberta ao público em novembro de 2016 e se tornou uma opção de passeio neste verão.
As visitas ocorrem de quarta a segunda, a cada meia hora, a partir das 11h40, encerrando as atividades às 20h (este horário é o da alta temporada, seguindo até o dia 15 de março).  O agendamento é feito pelo site, com confirmação pelo e-mail cadastrado. No dia da visita é só se apresentar na guarita com um documento de identidade e aguardar o horário. Dois funcionários recebem os grupos.

DSC_0723 (Copy)

DSC_0735 (Copy)

O passeio é dividido em duas partes: a primeira é a apresentação de um vídeo institucional que apresenta a empresa Enerfin, braço do grupo espanhol Elecnor, para a produção de energia eólica. Neste vídeo há informações sobre o parque, composto por 150 aerogeradores, metade deles com 98 metros de altura, e os demais com 105 metros, com capacidade de geração de energia suficiente para abastecer Porto Alegre e a região metropolitana.

DSC_0821 (Copy)

DSC_0801 (Copy)

DSC_0825 (Copy)

DSC_0757 (Copy)

DSC_0739 (Copy)

O vídeo é curtinho, 3 minutos de duração. Depois disso, são exibidas fotografias mostrando as fases de implantação do complexo e abre-se para dúvidas dos visitantes e curiosidades. Uma delas é que as torres são pintadas na base com tons de verde, em degradê. O objetivo? Causar o menor impacto visual possível, pois as terras onde o parque está são alugadas e os proprietários continuam a produzir arroz, soja e a criar o gado. Assim, os animais não estranham as torres e podem subir na base. Somente as lavouras observam uma distância mínima.

DSC_0778 (Copy)

DSC_0780 (Copy)

A segunda etapa do passeio consiste na subida ao mirante. Parte do Centro de Visitações foi transformado em área de observação. Um terraço na laje permite contemplar o parque e é um local perfeito para garantir as selfies para as redes sociais.

DSC_0787 (Copy)

DSC_0764 (Copy)

DSC_0837 (Copy)

As companhias no passeio foram o pai e o mano

A visita é curtinha, assim é uma boa dica para ser conjugada com outros passeios no litoral, como a subida ao Morro da Borrúsia ou ainda na ida ou volta da praia.

Serviço
►Site: http://complexoeolicodeosorio.com.br/. Para fazer o agendamento acesse o site e vá na aba Visite. Você receberá dois e-mails. Um confirmando o cadastro e outro o agendamento. No dia, chegue uns 10 minutos antes e leve um documento de identidade com foto.
►Ingresso: gratuito.
►Endereço: RST-101, km 1,5. A sinalização de chegada ao parque ainda é precária. Novas placas devem ser instaladas em breve. Se procurar nos aplicativos de GPS há duas indicações, a correta é a que fica logo após o viaduto que dá acesso a Osório pela RST-101, km 1,5. Este viaduto é o que dá acesso à Freeway pela Estrada do Mar – invés de entrar em Osório siga reto se estiver vindo das praias.
► Horário: até o dia 15 de março, o parque abre das 11h40 às 20h, de quarta a segunda, sendo a última entrada às 19h. Depois, das 9h40 às 18h, com última entrada às 17h, também de quarta a segunda.

Fotos: Destino Mundo Afora

Aviao
Gostou?
Então, deixe seu comentário, curta nossa fanpage no Facebook e siga nosso perfil no Twitter e no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Página inicial